CIDADES INTELIGENTES: PROPOSIÇÃO DE UM MODELO AVALIATIVO DE PRONTIDíO DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO APLICÁVEIS À GESTÃO URBANA

Autores

  • Marcos Cesar Weiss

DOI:

https://doi.org/10.54399/rbgdr.v15i4,%20jul.4857

Palavras-chave:

Cidades inteligentes. Inovação em gestão urbana. Modelo avaliativo de cidades inteligentes. Definição de cidade inteligente.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo apresentar um modelo de avaliação de prontidão para as TIC aplicáveis à gestão urbana a fim de confirmar se uma cidade conta com os componentes tecnológicos mí­nimos para se qualificar para o roteiro das cidades inteligentes. A dinâmica de resolução do modelo se dá por meio da análise de categorias correspondentes a seis domí­nios (sistemas urbanos) e suas trinta e seis dimensões (subsistemas urbanos), caracterizadas por escalas evolutivas especí­ficas para cada dimensão e, posteriormente, pelas interações possí­veis entre tais dimensões, analisadas por meio da teoria das redes complexas. O modelo foi aplicado em quatro cidades do estado de São Paulo. Os resultados indicaram a pertinência e aplicabilidade do modelo, que identificou e analisou, individual e comparativamente, os estágios de prontidão das TIC das cidades escolhidas para o estudo.

Downloads

Publicado

30.07.2019

Como Citar

Weiss, M. C. (2019). CIDADES INTELIGENTES: PROPOSIÇÃO DE UM MODELO AVALIATIVO DE PRONTIDíO DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO APLICÁVEIS À GESTÃO URBANA. Revista Brasileira De Gestão E Desenvolvimento Regional, 15(4, jul). https://doi.org/10.54399/rbgdr.v15i4, jul.4857