Governança colaborativa aplicada à gestão de conflitos socioambientais na despoluição de córregos na cidade de São Paulo

Autores

  • Sérgio Paulo Ramires Junior
  • Silvia Soares das Neves
  • Mauro Silva Ruiz
  • Amarilis Lucia Casteli Figueiredo Gallardo
  • Pedro Luiz Côrtes
  • Adriana Ponce Coelho Cerântola

DOI:

https://doi.org/10.54399/rbgdr.v11i1.1611

Palavras-chave:

Conflitos Ambientais, Programa Córrego Limpo, Governança Colaborativa, Polí­tica Pública, Participação Social

Resumo

Este estudo visa identificar os conflitos ambientais associados à despoluição dos córregos na cidade de São Paulo e analisar a governança colaborativa como ferramenta para sua mitigação no contexto do Programa Córrego Limpo, desenvolvido pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). A recorrência na poluição dos córregos, mesmo após a inclusão no programa, vem se constituindo em desafio a superar para gestores públicos. Análises dos resultados do monitoramento da qualidade da água dos 180 córregos pertencentes a cinco bacias hidrográficas integrantes do Programa e de documentos técnicos e relatórios internos da Sabesp confirmam essa evidência. Segundo resultados consolidados de monitoramento do parâmetro de Demanda Bioquí­mica de Oxigênio (DBO), para o primeiro semestre de 2012, dos 245 pontos de coleta nos 180 córregos despoluí­dos, somente 130 apresentaram í­ndices dentro da meta estipulada pela Companhia com base na Resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente 430/2011. A pesquisa revelou que os conflitos mais recorrentes são a reocupação irregular às margens dos córregos; a reincidência da poluição em virtude da baixa percepção dos resultados positivos quanto à manutenção da qualidade ambiental dos cursos d'águas urbanos e o não engajamento da população nesse contexto. A análise entre os ní­veis de poluição dos córregos e a presença e atuação de lideranças nessas bacias permite considerar que as bacias com maior número de lideranças envolvidas nas questões da comunidade possuem os menores í­ndices de DBO. Demonstra-se, assim, relação explí­cita entre a governança colaborativa e a redução de conflitos ambientais nesse contexto urbano.

Downloads

Publicado

08.02.2015

Como Citar

Junior, S. P. R., Neves, S. S. das, Ruiz, M. S., Gallardo, A. L. C. F., Côrtes, P. L., & Cerântola, A. P. C. (2015). Governança colaborativa aplicada à gestão de conflitos socioambientais na despoluição de córregos na cidade de São Paulo. Revista Brasileira De Gestão E Desenvolvimento Regional, 11(1). https://doi.org/10.54399/rbgdr.v11i1.1611

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)